mulher

Beijar o bebê faz mal? Gesto libera hormônio do amor e é bom para a saúde

beijar o bebe faz bem a saude

Dar um beijo no bebê é mais do que uma maneira de demonstrar carinho: é fundamental para o desenvolvimento da criança e também faz bem à saúde. "O beijo, enquanto um gesto amoroso, é fundamental para o desenvolvimento emocional e a saúde global do bebê. O toque, o beijo, o olhar carinhoso, o colo e o tom de voz são investimentos afetivos importantíssimos para que o bebê se sinta cuidado e desejado", explica Fernanda de Camargo Vianna, psicóloga do Hospital e Maternidade São Luiz.

Leia também:Tudo sobre parto normal e cesáreaBenefícios da aula de ioga para grávidasA importância do contato entre mãe e bebê

O estímulo do beijo sobre a pele da criança é positivo. Segundo Juliana Rosis, médica pediatra do Hospital e Maternidade Santa Joana, uma das principais razões é que o toque ajuda os bebês a se regularem fisiologicamente. "O toque pode servir para controlar estados de excitação (incluindo vigília, sonolência, batimentos cardíacos e temperatura) e pode também servir para acalmá-los, o que inclui redução na taxa de cortisol e β-endorfinas, hormônios associados com resposta ao estresse", diz.

O beijo também está ligado à liberação de ocitocina, o hormônio do amor, que vem à tona ao contato da pele da criança com a mãe. "Quando nasce, o bebê quase não enxerga nada e não entende a linguagem falada, mas consegue sentir. O beijo, o toque e a amamentação são as maneiras como ele reconhece o amor", completa Juliana.

beijar o bebe faz bem a saude1
Thinkstock

Benefícios do beijo para crianças

Os pais contribuem para o desenvolvimento da identidade do bebê. Isso significa que, ao receber carinho, a criança se sentirá mais segura em suas relações sociais: "Uma criança desejada e amada tem assegurado o que chamamos de segurança básica, que é muito importante para uma pessoa se posicionar na vida e se relacionar com as coisas e com os outros. Uma criança que cresce num ambiente amoroso tem as bases para o desenvolvimento de sua personalidade", diz a psicóloga Fernanda de Camargo Vianna.

Segundo a pediatra Juliana, abraçar e beijar o seu filho tem o poder do toque para construção do vínculo e bons relacionamentos entre pai e filho: "É essencial para que o bebê se sinta seguro", diz.

Cuidados

Apesar de ser essencial para a saúde, alguns cuidados devem ser tomados: como ele ainda não tem o sistema imunológico desenvolvido, o beijo deve ser dado na pele íntegra da criança. "Isso quer dizer que devemos evitar beijo em mucosas (boca) e lesões na pele, porque nossa saliva pode transmitir vírus e bactérias", explica Juliana Rosis.

Fique atenta com substâncias que podem desencadear reações alérgicas no seu filho, como cosméticos: batons, bases, hidratantes e perfumes. Consulte sempre o pediatra.