mulher

8 passos para evitar choro durante o banho do bebê e deixá-lo calmo como nunca

banho bebe capa
Crédito: Thinkstock

Dar banho no recém-nascido já é não é tarefa fácil. Os pais de primeira viagem, além de terem que lidar com a própria insegurança, de acordo com a psicóloga Christine Bruder, fundadora do Primetime Child Development, ainda precisam conquistar a confiança do bebê e driblar seus medos. "Muitas vezes, o maior desafio é contornar os medos dos próprios bebês, que geralmente ficam agitados ou tencionam demais o corpinho", comenta. No entanto, a especialista afirma que a situação é completamente reversível se alguns passos forem tomados.

Veja também:Quantas vezes por dia o bebê deve tomar banho?Banho no bebê: o que é certo e errado?Amamentar em público é errado? Fotos chocam para mostrar que não

Por que o bebê chora no banho?

A explicação para o choro do bebê, segundo Christiane, está diretamente relacionada a ambientação. Durante nove meses ele esteve um ambiente quentinho, escuro e tranquilo. Quando sai, é natural que se assuste com novos movimentos e sensações. Por isso, ao tirar a roupa, que o deixa apertadinho e quente, como esteve por muito tempo, e colocá-lo em imersão em um espaço não limitado como a banheira, é natural que ele estranhe

Além dos fatores externos, a psicóloga comenta que o recém-nascido também capta a hesitação dos pais através do toque e da forma como são segurados, e isso altera seu estado, tornando o momento mais inseguro.

Como acalmar o bebê no banho

    banho bebe 2
    Crédito: Thinkstock
  • Tocar com delicadeza é importante para mostrar o pequeno que o momento é de carinho e segurança;
  • Manter o contato visual aproxima cuidador e bebê e, consequentemente, torna o momento mais tranquilo e íntimo;
  • Narrar cada movimento e lavagem da parte do corpo tranquiliza o pequeno e ainda mostra, desde cedo, que qualquer toque no corpinho dele precisa de permissão;
  • Falar em tom suave transparece que o momento é de tranquilidade e segurança;
  • Dar banhos rápidos é uma opção para o bebê que ainda não se acostumou com o momento ou está indisposto;
  • Enrolar em uma fralda, técnico do banho humanizado, é outra alternativa para deixar o momento mais adequado para o recém-nascido;
  • Colocar pouca água na banheira é medida alternativa que ameniza o medo.

Benefícios e evolução do banho tranquilo

Christiane explica que, com tempo e paciência, aos pouquinhos o bebê vai associando o banho a um momento bom, seguro e confortável. Com o avanço da idade, ele já começa a dar o pézinho para ser ensaboado, inclina a cabeça para o enxágue, ajuda a esfregar algumas partes do corpo e, em alguns casos, até pede pelo banho.