mulher

7 medidas de segurança para seu filho dormir no berço sem risco de morte súbita

seguranca berco capa
Crédito: Thinkstock

Muitas mães temem a morte súbita, mas o que grade parte delas não sabe é que a disposição dos objetos no berço está diretamente relacionada à segurança do bebê. Protetores acolchoados, mantas, travesseiros, bichos de pelúcia e lençóis sem elástico podem ser vilões quando ao assunto é o jeito certo de arrumar o berço. De acordo com a pediatra Flávia Oliveira, sete cuidados devem ser tomados nesse período.

Veja também:Gêmeos de Luana Piovani dormem no mesmo berço: pediatra alerta para riscosInmetro proíbe marca famosa de berço após bebê morrer sufocadoComo comprar o berço certo para o bebê

Como arrumar o berço do bebê

seguranca berco 2
Crédito: Thinkstock

Segundo a médica, as recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria para evitar acidentes de sufocamento são:

  • Não ter nenhum objeto dentro do berço, como, por exemplo, ursos de pelúcia
  • Não usar lençóis ou mantas que fiquem soltos do colchão e cobrindo os bracinhos do bebê
  • Não usar travesseiros ou almofadas
  • Não colocar protetores acolchoados nas laterais do berço
  • Visando minimizar os riscos de sufocamento, as medidas de segurança ainda devem ser somadas à posição correta do bebê dormir, que é de barriga para cima e rostinho virado. "Hoje existem estatísticas que mostram que a posição correta do bebê dormir é de barriga para cima e não de lado. As famílias precisam ficar alerta a isso para evitar acidentes", recomenda a pediatra.
  • Para evitar que os bebês se enrosquem no berço e lesionem alguma parte do corpo, Flávia recomenda os modelos com laterais de telas ou protetores também telados, mas sem acolchoamento.

Morte súbita em bebês

De acordo com a médica, essas medidas ainda podem prevenir a morte súbita. "Ainda não tem definição e causas aceitas (para a morte súbita) e é exatamente por isso que todos os cuidados são importantes para evitá-la. É uma fatalidade. Alguns estudam indicam que, ao encostar em superfícies moles, o bebê aspira o seu próprio gás carbônico e morre", explica.

Comum nos primeiros 3 meses de vida, o risco de morte súbita vai diminuindo conforme o bebê ganha sustentação da coluna cervical. No entanto, até os 12 meses, os cuidados na hora do sono devem ser redobrados.