mulher

4 macetes para garantir a segurança do seu filho na internet e redes sociais

crianca internet 2
Crédito: Thinkstock

De acordo com pesquisa divulgada pela London School Of Economics and Political Science, universidade britânica, uma em cada três crianças já usa internet no Brasil. Com o fácil acesso através dos smartphones, cada vez mais acessíveis, está claro que o caminho não é proibir o uso, mas manter um diálogo aberto, saber orientar e tomar medidas que garantam a segurança dos pequenos.

Veja também:10 tipos de fotos que os pais postam que colocam os filhos em riscoGuia para postar fotos do seu filho de forma segura: 16 passos para seguir20 dicas para manter a segurança das crianças em casa

A PSafe, empresa brasileira de segurança digital, listou medidas simples que são capazes de garantir a segurança na hora da navegação e evitar o roubo de dados pessoais, pedofilia e cyberbulling.

Como deixar meu filho usar a internet 

Diálogo e explicações

Com acesso a conteúdos muitas vezes úteis para distração ou aprendizado, as redes também podem ser usadas de forma inocente e inadequada pelas crianças. Por isso, de acordo com a empresa, uma das melhores alternativas para evitar os riscos é explicar detalhadamente para que serve a ferramenta, mostrando onde podem ser feitas pesquisas de conteúdo escolar ou jogos e sites que podem ou não serem acessados.

Instalação de programas de segurança

Para garantir a segurança de toda a família e manter os dados em sigilo, uma das medidas de segurança na internet mais importante é a instalação e atualização de programas antivírus e antiphishings (programas que barram mensagens falsas que podem roubar informações pessoais, fotos e senhas).

Envio de arquivos

[[{"fid":"149577","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":"","field_file_image_copyright_overriden[und][0][value]":"Crédito: Thinkstock","field_file_image_description[und][0][value]":"Diálogo é o primeiro caminho para segurança nas redes","field_link[und][0][title]":"","field_link[und][0][url]":"","field_file_image_id[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{"style":"font-size: 13.008px; line-height: 1.538em; float: right;","class":"media-element file-default"}}]]Embora não seja possível controlar toda a atividade dos filhos nas redes sociais, fazer recomendações básicas como as de não conversar com estranhos e nem enviar nenhum tipo de informação é importante. Nesse momento, vale ressaltar o risco existente no compartilhamento de fotos e vídeos íntimos explicando que, a partir do momento em que eles caiem na internet, é quase impossível controlar quem os recebe, salva ou compartilha.

Redes sociais

Na maioria dos casos, é através das redes sociais que as crianças vão se comunicar com conhecidos e desconhecidos. Por isso, a melhor opção é, além de também criar perfis nelas, explicar para que serve cada ferramenta e como ela deve ser usada, além de mostrar os riscos de compartilhamentos indevidos. Outro aspecto importante é estabelecer vínculos de confiança para que eles possam, em casos de cyberbulling, assédio ou perseguição, recorrer a pessoa certa – os pais ou responsáveis.