mulher

4 cuidados que TODA mãe precisa ter com bexigas para não colocar filhos em risco

Como fazer flores com bexiga1

Recentemente, a mãe de um bebê de sete meses viu num mesmo dia, infeliz e felizmente, seu filho entrar e sair de uma estatística feroz ao se descuidar alguns minutinhos dele. Até que a criança fosse entubada para voltar a respirar, ela nunca poderia imaginar que ele teria aspirado um balão inteiro de borracha estourado.

Leia também:Novo brinquedo "arranca cabelo" das criançasBrinquedos para bebês de 2 anos: 5 opçõesDizer à criança que há brinquedo "de menino" ou "de menina"

Atenção com bexiga

1. Evite até os 7 anosO ideal é não entregar balões de borracha para crianças menores de sete anos encherem, pois podem engasgar e ter sua respiração interrompida. A consequência da falta oxigênio nos diversos tecidos do corpo, como o cérebro, pode causar sequelas permanentes na fala, na locomoção e desempenho cognitivo da criança, ou mesmo ser fatal.

2. Cuidado com pequenos pedaçosCrianças com até 3 anos têm tendência a colocar pequenas partes na boca e são mais propensas a engolir ou sofrer engasgos e sufocação. Assim, não só o balão pode estourar, como pequenos pedaços podem se desprender ou ter partes destacáveis que possam ser colocadas na boca.

crianca engasgada com bexiga 1
thinkstock

3. Atenção com os químicosOs materiais utilizados na fabricação de brinquedos infantis devem ser resistentes, não tóxicos e não inflamáveis. Em relato no Facebook, a mãe contou que o bebê de 7 meses teve uma pneumonia química, causada pelo pó branco que costuma recobrir esse tipo de balão de borracha.

4. Supervisionar é essencialAlém de oferecer brinquedos que não proporcionem risco às crianças, que não é o caso da bexiga, se não puder evitar o contato, é importante assegurar-se de estar atenta e presente. A melhor maneira é supervisionar as brincadeiras e até mesmo participar delas.