34 frases que você deve PARAR de dizer ao seu filho, pois irão afetá-lo para sempre

crianca urso triste choro filho 0817 1400x800
PaulBiryukov/iStock

Educar um filho é uma grande trajetória de erros e acertos. As particularidades de cada família devem ser sempre respeitadas, assim como suas escolhas. No entanto, existem aspectos que podem ser levados em consideração para a criação de um indivíduo equilibrado. Unanimidade entre os psicólogos é a preocupação com as frases que são ditas às crianças nos seus primeiros anos de vida. A seguir, confira 34 delas, dividida em cinco tipos, e compreenda porque elas podem ser prejudiciais.

A lista foi elaborada pela psicóloga Ramy Arany com base em tudo o que ouve dentro de seu consultório há 20 anos - de filhos que cresceram afetados por esse comportamento ou de pais que reconheceram o erro e buscaram ajuda profissional.

Ramy reforça que rever as atitudes na criação dos filhos é essencial para o desenvolvimento emocional e psíquico daquele indivíduo. "Infelizmente, todas essas expressões traduzem uma realidade dura e muito difícil de ser transformada para uma criança. Muitas vezes, ela cresce ouvindo essas verbalizaçõese se transforma em um jovem ou em adulto problemático, doente emocional e mentalmente, revoltado, rebelde, agressivo e muitas vezes passa a viver à margem, se envolvendo com a criminalidade, com as drogas ou com a prostituição", explica.

Frases que afetam as crianças

mae dando bronca crianca 1
Tarasenko16Dima / Shutterstock

1) Eu vou voltar rápido... (quando não vai voltar)

2) Se você comer tudo, eu te dou um doce / presente.

3) Vamos viajar sem você. Mas traremos um brinquedo na volta.

4) Se você fizer isso, eu te levo para passear / compro um brinquedo / deixo comer doce.

5) Hoje eu não posso te ver, mas amanhã eu vou.

6) Dessa vez não vou conseguir ir à sua apresentação da escola, mas na próxima eu vou.

7) Não posso brincar com você porque estou trabalhando.

8) Se você for bem na prova eu te dou o que você quiser.

Por que não dizê-las

A psicóloga explica que essas frases são apenas estratégias momentâneas para fazer com que a criança aceite situações ou condições que os pais não pretendem ou não conseguem cumprir. No entanto, além do sentimento de abandono e de desconfiança, já que essa foi quebrada quando a promessa não foi cumprida, essas atitudes ainda podem gerar na criança a sensação de que ela não precisa ser um indivíduo responsável por suas ações e pode tentar enganar outras pessoas, assim como seus responsáveis fizeram. "Para um acordo ser positivo ou benéfico, ele precisa ser cumprido", ressalta.

Ramy ainda comenta que crianças que passam por essas situações, geralmente começam a dizer, em momentos semelhantes, que os pais estão mentindo ou dizendo aquilo apenas para tentar enganá-las.

mae dando bronca crianca 2
Yuganov Konstantin / Shutterstock

9) Seu amigo foi muito melhor do que você na prova.

10) Tudo o que você faz é feio!

11) Você parecia um bobo / idiota. (em determinada situação)

12) Seu primo é mais bonito / inteligente do que você.

13) Se você continuar comendo desse jeito, vai explodir!

14) Vai pentear esse cabelo ruim!

15) Meu sonho é que você um dia seja magra.

16) Só podia ser você… (para alguma situação que sai do esperado)

17) Você não sabe pensar!

18) Você não leva muito jeito para isso... (para esportes, habilidade manuais, etc.)

19) Você não sabe fazer nada direito!

Por que não dizê-las

Já nestes exemplos, de acordo com a especialista, os responsáveis, ao depreciar uma criança e compará-la com o outro, colocando-a em posição inferior, fazem com que ela se sinta menos importante e menos capaz. Essas sensações interferem diretamente na construção da autoimagem e da autoestima dos pequenos.

mae dando bronca crianca 3
Yuganov Konstantin / Shutterstock

20) Você é uma sem-vergonha.

21) Seu comportamento me envergonha.

22) Olha essa roupa que você está usando!

Por que não dizê-las

Frases que afetam a dignidade do outro devem sempre, em qualquer situação, ser evitadas. Com as meninas o problema é ainda mais grave. Nesses exemplos, o emissor, além de afetar a moral, ainda está depreciando a imagem feminina, falando de forma abusiva e reforçando o preconceito de gênero e a cultura do estupro, já que priva a mulher da sua liberdade a coloca como culpada em casos de violência. "Isto interfere na autoimagem da criança e causa sérios transtornos de sexualidade, como bloqueios sexuais, dificuldades para se relacionar e tendência à separação", pontua Ramy.

mae dando bronca crianca 4
Yuganov Konstantin / Shutterstock

23) Você é o culpado… (por determinada situação ruim)

24) Eu estou doente por sua culpa.

25) Nós brigamos por sua culpa. (quando os pais brigam)

26) Tudo isso é culpa sua...

27) Tinha que ser você… (quando alguma situação sai do esperado)

28) Como você me irrita!

29) Você não merece o pai / mãe / irmã que tem!

Por que não dizê-las

Sentenças que transferem a culpa de determinadas situações às crianças fazem com que aquele indivíduo, ao crescer, assuma sempre responsabilidades que não são suas. Como consequência, a psicóloga lista: autopunição, desenvolvimento de atitudes agressivas contra si, autoflagelação (se morder, arrancar os cabelos, bater a cabeça na parede, se cortar), submissão e autodesvalorização. "Se sentir culpado por atrapalhar a relação dos pais causa uma crença de que o indivíduo não pode amar, namorar ou casar porque tem o poder destrutivo dentro de uma relação", alerta.

mae dando bronca crianca 5
Zdravinjo / Shutterstock

Se você não me obedecer…

30) eu vou te bater!

31) o bicho papão vai te pegar!

32) nunca mais vai me ver...

33) vou te colocar na rua!

34) vou te deixar sem comer...

Por que não dizê-las

Já as falas que impõe medo ou causam a sensação de perigo somam para a construção de uma pessoa insegura e que não vai saber lidar com a raiva, com o medo e com o pânico, afetando a preservação da vida e sua segurança.

Como criar os filhos?

Embora não exista modelo ideal de criação e todas as mães e pais estejam sujeitos a interferências de seus valores e do contexto ao qual estão inseridos, uma dica valiosa para conseguir ponderar essas atitudes é se colocar no lugar da criança e se fazer a pergunta: "eu gostaria que estivessem fazendo isso comigo?"

Muitas vezes, durante as crises de choro, raiva ou birra de uma criança, é difícil agir com racionalidade. Embora os impulsos sejam naturais, o exercício de se distanciar da situação por alguns segundos, respirar fundo e lembrar que ali tem uma criança que precisa de acolhimento e direcionamento é uma boa saída para evitar impactos negativos na formação daquele indivíduo.

Veja também:5 frases para dizer ao seu filho TODOS OS DIASDizer muito 'não' para os filhos é ruimPerfil de cada mãe na astrologia