Doenças de verão: conheça as mais comuns e proteja seu filho

doenca verao
doenca-verao

O verão favorece o surgimento de doenças típicas das altas temperaturas, como brotoejas e diarreias. Por gostarem de brincar ao ar livre durante as férias, as crianças estão bastante sujeitas a condições que podem ser evitadas com cuidados simples.

Leia também:

Cuidados com o bebê na praia

Como manter o bebê fresquinho no calor

Assaduras em bebês: como evitar e tratar

Conheça as principais doenças de verão e saiba como preveni-las e tratá-las.

Bicho geográfico

Cachorros na praia não podem não ser uma boa ideia. Isso porque são os principais portadores da larva migrans, causadora da dermatite conhecida como bicho geográfico. Ao defecarem na areia, podem contaminá-la com esse micro-organismo, que penetra na pele do bebê enquanto ele brinca. A identificação é simples: forma-se um traçado na região afetada, geralmente a sola do pé.  O tratamento é indicado pelo pediatra e para prevenir, coloque uma toalha ou canga onde o bebê estiver brincando.

Brotoejas

Muito comuns na infância, as brotoejas são bolinhas vermelhas que aparecem na pele devido ao excesso de suor provocado pelo calor. Para evitá-las, mantenha o bebê sempre fresquinho e com roupas leves. A irritação some com o tempo, mas pode-se utilizar pasta d’água para diminuir a coceira. 

Dengue

Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue também afeta as crianças. Os sintomas são febre alta e dores de cabeça e no corpo, que podem ser confundidos com os da gripe, por isso, é importante ficar atenta. A prevenção é feita com a erradicação dos focos de água parada, ambiente ideal para a proliferação do mosquito. Colocar um mosquiteiro ao redor do berço também é uma boa ideia.

Diarreia

Este funcionamento anormal do intestino costuma ser causado por bactérias presentes em alimentos ou na água. Por isso, é importante prestar atenção na qualidade dos alimentos oferecidos à criança na praia e em outros lugares que não façam parte da rotina da família. Para evitar que o quadro leve à desidratação, é importante dar bastante água e outros líquidos à criança. Se for persistente, deve-se procurar um médico para avaliar as causas.

Insolação

A exposição excessiva ao sol pode levar o pequeno a um quadro de insolação, que leva a desidratação. A partir dos seis meses o bebê deve usar filtro solar e não deve ficar sob o sol entre 10h e 16h.