mulher

Criança com intolerância à lactose: o que fazer?

crianca intolerancia lactose
crianca-intolerancia-lactose

As mães, sempre preocupadas com o bem-estar de seus filhos, procuram estar de olho na qualidade da alimentação deles e, para fortalecer os ossos em desenvolvimento dos pequenos, elas oferecem leite, iogurte e derivados para que haja uma boa ingestão de cálcio.

Leia também:

Alergia alimentar: rótulos sem informações oferecem riscos

Meu bebê tem alergia a leite. E agora?

Leite de soja pode fazer mal aos bebês

Porém, se as crianças sentem algum tipo de desconforto ao consumir esses alimentos é bom estar alerta. "Dor abdominal, distensão da região e diarreia são sintomas de intolerância à lactose", explica o pediatra Eduardo Juan Troster, coordenador médico do CTI-Pediátrico do Hospital Israelita Albert Einstein.

Diagnóstico da intolerância à lactose

Segundo ele, a doença não é algo passageiro. "A causa é genética. Uma enzima responsável pela digestão da lactose (lactase) é deficiente em pessoas com quadro clínico de intolerância ao nutriente", diz. A partir da apresentação dos sintomas, um especialista pode fazer o diagnóstico. "Após uma sobrecarga de lactose, é feito o teste do hidrogênio do ar expirado. Observamos a formação de H2 sobre os carboidratos presentes no cólon do paciente. A partir da análise, atestamos se há intolerância ou não".

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]Somente um médico poderá fazer o diagnóstico correto do problema (Crédito: Thinkstock)

Qualquer pessoa pode nascer com a deficiência. Porém, é mais comum em algumas etnias. "Árabes, italianos do sul, esquimós, africanos, índios, orientais e seus descendentes podem apresentar a hipolactasia", enumera. Os bebês que começam a dar os primeiros sinais de intolerância precisam ser levados ao pediatra.

Alergia ou intolerância?

Comumente confundida com alergia à proteína do leite, o médico explica as diferenças entre as duas doenças. "Os sintomas da reação alérgica são: cólica, diarreia, prisão de ventre e presença de sangue nas fezes. A pele também dá indícios: lesões, coceira e placas vermelhas pelo corpo. Tosse, falta de ar e chiadeira também podem ser sinais de que o leite está fazendo mal à criança. Com o diagnóstico realizado, basta evitar leite de vaca e derivados", afirma.

Como substituir o leite para crianças

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]Leite de soja ou cabra pode ser oferecido para crianças maiores (Crédito: Thinkstock)

Para lactentes nos primeiros meses de vida, o médico diz que a dieta de substituição deverá ser baseada em fórmulas hidrolisadas ou de aminoácidos. Caso a criança já consuma leite de vaca, não funciona substitui-lo por leite de soja ou cabra. "Em crianças maiores, esse alimentos podem ser oferecidos", indica. Já os derivados do leite não precisam ser cortados da rotina alimentar. "Iogurte, coalhada e queijos são ricos em proteínas e pobres em lactose", completa.