Como identificar problemas de visão em crianças

problema visao crianca
problema-visao-crianca

Diganosticar doençasocularesem crianças pode ser complicado e demorado especialmente pela dificuldade dos pais em perceberem o problema. Por isso é preciso estar atento a qualquer queixa da criança e, para evitar que problemas graves se desenvolvam, levá-la ao oftamologista pela primeira vez antes dos três anos de idade e a segunda entre cinco e seis anos. Antes disso, logo após o nascimento, deve ser realizado o chamado teste do olhinho, que, de acordo com a oftamologista Erika Silvino Rodrigues, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, pode identificar problemas como catarata congênita, cicatriz na córnea e até mesmo tumores.

Leia também:

Miopia infantil: causas e tratamento

Usar tablet demais causa miopia em crianças

Câncer ocular afeta bebês durante a gestação

Em alguns casos, os exames precisam ser mais específicos. "Crianças prematuras com peso inferior a 1500g ou que necessitaram de oxigênio após o nascimento e filhos de mães que tiveram problemas de infecção durante a gestação, precisam fazer exame detalhado da retina, pois há risco de comprometimento da visão durante a formação", explica.

Sintomas de problemas de visão

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Thinkstock

Até os seis meses a criança ainda não tem a musculatura do olho bem desenvolvida, por isso, neste período é comum o olhinho tremer ou mesmo entortar. "No entanto, se o tremor for constante ou olhinho ficar sempre torto, os pais devem procurar um especialista", alerta a médica.

De acordo com dados do Conselho Brasileiro de Oftamologia, 10% das crianças precisamusar óculos antes dos quatro anos de idade, 20% antes dos 10 anos e 30% na adolescência. As dores de cabeça, vermelhidão nos olhos e o ato de franzir a testa são indícios de que pode haver algum problema.

A falta de interesse por algumas atividades também pode ser sinal de distúrbios na visão. Em todos os casos, ao detectar os sintomas é importante consultar um médico.

Correção da visão

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Thinkstock

Quando a criança está na escola, fica mais fácil identificar se há dificuldade para enxergar. Os problemas mais comuns são miopia, hipermetropia e astigmatismo e todos eles podem ser corrigidos com o uso de óculos. Nesses casos, as visitas ao oftamologista devem ser feitas entre seis e 12 meses.

Outros problemas, como a redução de visão em um dos olhos, dificilmente são notados por pais ou professores. No entanto, eles precisam ser diagnosticados precocemente, para que possa ser feito estímulo na visão fraca. "Essa estimulação é realizada por meio da oclusão (tampão) do olho saudável, para que a criança force a outra visão, estimulando a área responsável pela formação da imagem", explica a médica. Como crianças acima de cinco anos já apresentam a área responsável pela imagem desenvolvida, é preciso consultar um oftamologista antes desta idade.