mulher

Caxumba: causas, sintomas e tratamento

caxumba
caxumba

Doença contagiosa também chamada de parotidite epidêmica, a caxumba provoca doloroso inchaço das glândulas salivares. O vírus causador da doença é da família dos paramyxovirus e atinge mais comumente crianças que não foram vacinadas.

Leia também:

9 dúvidas mais comuns sobre vacinação

Colqueluche: causas, sintomas e tratamento

Rubéola: o que é, sintomas e tratamento

A evolução da doença não traz grandes prejuízos, mas é importante que o paciente permaneça de repouso durante o tempo estabelecido pelo médico para evitar possíveis complicações, como meningite asséptica, inflamação do pâncreas, dos nervos, testículos e ovários, o que pode causar infertilidade.

O vírus é transmitido pelas gotículas de saliva, tosse ou espirro da pessoa infectada. O contágio ainda pode ocorrer nove dias após o desaparecimento dos sintomas. Geralmente, uma vez infectada, a pessoa está imune contra a doença, mas a reinfecção pode acontecer caso o vírus tenha afetado apenas um lado do corpo.

Sintomas

  • Inchaço e dor na região que fica embaixo da mandíbula
  • Dor muscular e ao engolir
  • Febre e mal-estar
  • Caso um dos sintomas abaixo apareça, é importante procurar um médico para verificar possíveis complicações:
  • Dor e inchaço nos testículos ou na região dos ovários
  • Náuseas, vômitos, dor no abdômen
  • Rigidez na nuca e dor de cabeça

Prevenção e tratamento

A vacina contra caxumba pode ser aplicada isoladamente, mas geralmente está associada às vacinas contra sarampo e rubéola, formando a tríplice viral. A primeira dose deve ser dada quando a criança fizer um ano e a segunda, entre 4 e 6 anos.

Recomendações

  • Não medique a criança antes de consultar um médico
  • Mantenha o pequeno em repouso até o desaparecimento dos sintomas
  • Prepare alimentos fáceis de engolir, como sucos e sopas
  • A doença pode provocar aborto na gestação. Por isso, mulheres que não tomaram a vacina na infância, devem tomar na vida adulta.