mulher

Volume muito alto pode causar lesões sérias em bebês

orelhabebe shutterstock 7293622
bebe-volume-som-orelha-ouvido-audicao

Ana Flora Toledo

Do Bolsa de Bebê

Ter um filho deve ser sinônimo de abaixar a bola e ter uma vida mais calma e livre de muita agitação. Além de a atitude ser essencial para deixar o bebê calmo, também é importante para evitar problemas auditivos no pequeno, que apresenta muito mais sensibilidade ao som.

"O sistema auditivo é um órgão sensorial extremamente delicado e passível de lesões se for muito carregado, principalmente em bebês, que têm uma sensibilidade auditiva muito apurada. A célula ciliada do ouvido interno do bebê sofre com o ruído excessivo e esse abuso pode acabar levando à sua destruição", alerta o otorrinolaringologista Jamal Azzam.

Embora não exista como mensurar a diferença entre a audição infantil e a adulta, os danos causados pelo volume muito alto com certeza são mais preocupantes nos pequenos. "Quanto mais precocemente acontece uma lesão, mais tempo a pessoa a carrega durante a vida. Isso porque esse prejuízo é irreversível. Não existe medicação ou cirurgia capaz de consertar. Por conta disso, acaba sendo muito grave uma lesão desse nível em um uma criança", afirma o especialista.

A indicação é sempre manter os pequenos longe de ambientes muito barulhentos, seja um local fechado ou na rua, onde o som do trânsito também causa incômodo. Se for inevitável fugir desses locais, o ideal é proteger os ouvidos da maneira certa. "Muitos pais usam algodão para tapar o canal auditivo, mas isso não garante a vedação necessária do som. Uma opção é usar fones de ouvido de boa qualidade que preservem a audição", finaliza Azzam.