É por isso que médicos recomendam que bebê tome sol todos os dias: entenda

pai bebe recemnascido 0319 1400x800
ESB Professional/Shutterstock

A exposição solar ajuda na produção de um componente essencial ao organismo, a vitamina D, que é uma importante aliada da saúde dos ossos, pois influencia na absorção de cálcio, e é necessária em todas as fases da vida, principalmente na infância, época em que cerca de 90% da massa óssea se desenvolve. Por isso é muito importante que os bebês tomem sol.

Benefícios da vitamina D

A deficiência da vitamina no organismo pode levar a problemas como atraso no desenvolvimento, baixa estatura, falência de crescimento, dor óssea, fraturas, atraso na erupção dentária, suscetibilidade a infecções e distúrbios respiratórios e cardíacos.

Além do papel já reconhecido na preservação da estrutura óssea e no metabolismo do cálcio, evitando fraturas e osteoporose na vida adulta e o raquitismo nas crianças, estudos mais recentes apontam para outros benefícios da vitamina D, especialmente em relação à melhora da imunidade e prevenção de doenças autoimunes, como diabetes tipo I e esclerose múltipla, e até alguns tipos de câncer (mama, próstata, cólon).

vitamina d omega 3 suplemento 1218 1400x800
1989studio / Shutterstock

Suplementação de vitamina D para bebês

Os benefícios são tantos que a Sociedade Brasileira de Pediatria dobrou a recomendação de vitamina D para crianças, alterando a dose diária indicada de 200 para 400 UIs (cada UI equivale a 40 microgramas) da primeira semana da vida ao primeiro aniversário e 600 Uls até o segundo ano.

Banho de sol em bebês

Embora o banho de sol seja recomendado e essencial para que o corpo do bebê obtenha a vitamina, é preciso ter cuidado, pois, em contrapartida, a poluição, o clima seco das grandes cidades e a incidência de raios ultravioletas podem servir como obstáculos.

"Consensos de dermatologia atualmente recomendam exposição solar a partir de 6 meses, sendo suficientes 30 minutos semanais, divididos em períodos entre 5 e 10 minutos diários", orienta Cid Pinheiro, pediatra do Hospital São Luiz Morumbi.

bebe cadeirinha carro 0319 1400x800
Sokolova Maryna/Shutterstock

Cuidados

Antes de expor o bebê ao sol são necessários alguns cuidados. O médico recomenda que a prática seja adotada pela manhã, até às 10 h, ou no fim da tarde, após às 16 h, e em lugar que receba luz direta, sem nenhum tipo de vidro ou proteção.

Além disso, a região do corpo a ser despida vai depender da temperatura da região, mas o rosto precisa sempre estar coberto com um boné. O protetor solar passa a ser permitido a partir do 6º mês.

Outra cuidado importante é a oferta de líquidos, em lugares quentes especialmente. Se a criança já come, dê com frequência água, sucos e chás. Se o bebê ainda está em amamentação exclusiva, ofereça o peito.

Embora seja raro acontecer, crianças expostas por muito tempo ao sol e ao calor podem desidratar. "Ela ocorre por exposição ao calor excessivo por períodos prolongados, o que não é usual famílias deixarem ocorrer, em especial com crianças pequenas. Mas pode ser avaliada clinicamente por ausência de lágrimas ao choro, olhos encovados, saliva e diurese ausentes ou muito diminuídas" explica o pediatra.

Além dos banhos de sol, até os 18 meses os pequenos precisam de outro cuidado especial. "Todas as crianças devem receber suplementação de vitamina D durante os dois primeiros anos de vida, orientada por pediatra", explica o médico.

Cuidados com bebês