Aos seis meses, bebês precisam de protetor solar

protetor solar bebe3
protetor-solar-bebe

Mariana Bueno

Do Bolsa de Bebê

Todo mundo sabe que proteger a pele do sol é fundamental. E para os bebês, os cuidados precisam ser ainda  maiores, pois eles possuem uma pele mais sensível, que pode ficar avermelhada e sofrer os danos do sol com mais rapidez. A dermatologista Samantha Kelmann, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, explica que o contato dos bebês com o sol deve começar gradualmente, iniciando com poucos minutos diários, a partir do segundo mês de vida, e sempre nos horários permitidos – pela manhã até às 10h e no final da tarde após as 16h. "Atenção: se estivermos no horário de verão então devemos calcular uma hora a menos", alerta. Mesmo fora desses horários, quanto mais protegida a criança estiver, melhor. E independente de estar ou não exposta ao sol, o uso do filtro solar deve ocorrer diariamente em passeios externos.

É importante ressaltar que o protetor só pode ser usado a partir dos seis meses de idade e não deve ser o mesmo dos adultos. "Existem os filtros especiais para os bebês com moléculas maiores que protegem bem - filtros físicos - e absorvem menos. E sempre maior que fator 30. Como o FPS é relacionado aos raios UVB, também é importante averiguar se o filtro possui proteção UVA", explica a dermatologista.

Outra recomendação é evitar usar cremes ou loções de corpo inteiro em crianças com menos de seis meses, pois a pele mais sensível perde mais facilmente a capacidade de proteção contra os agentes externos agressores.