mulher

Mãe Canguru: conheça o método e seus benefícios

mae canguru bebe colo shutter76058683
mae-canguru-bebe-colo-shutter76058683

Sabe aquela posição aconchegante em que ficam os filhotinhos de canguru, que são carregados na barriga da mamãe? Foi ela que inspirou o Método Mãe Canguru (MMC), ação incentivada pelo Ministério da Saúde para que as mulheres tenham maior contato e participação no desenvolvimento do bebê prematuro ou que tenha nascido abaixo do peso.

Leia também

Seu bebê pode nascer prematuro? Veja cuidados

Perda de peso é comum em recém-nascidos; entenda

Saber ou não o sexo do bebê?

O MMC funciona em três etapas: primeiro, os pais e familiares são orientados para que entendam o processo e a importância de realizar essa aproximação. Em seguida, a mãe que teve um filho nessas condições pode ter livre acesso à UTI Neonatal para acompanhar todo o tratamento de perto e, mais do que isso, para pegar o pequeno no colo, simulando a posição canguru. Passando por essa fase, quando o bebê já estiver em condições favoráveis e receber alta, é dada continuidade ao procedimento em casa até que o bebê atinja o peso ideal ou complete o tempo que faltava de gestação para os nove meses.

Posição canguru e seus benefícios

O jeito certo de segurar a criança é com o corpinho vertical, apoiada com a cabeça no peito da mãe e envolta por uma faixa. O pai também pode realizar esse procedimento, ou mesmo a avó. É importante que a pele do bebê esteja sempre em contato direto com a pele de quem estiver segurando o pequeno.

A Norma Brasileira de Atenção Humanizada ao recém-nascido de baixo-peso, que é o Método Canguru, é uma forma de oferecer atenção humanizada ao recém-nascido de baixo peso. Existem evidências de que esse cuidado diminui o tempo de internação do bebê, diminui os riscos de infecção hospitalar, cria um forte apego entre ele e a mãe e ainda ajuda no desenvolvimento físico e mental da criança, além de criar na mãe autoconfiança para cuidar do filho.

Para poder ter acesso a esse serviço, é importante escolher bem em que hospital será realizado o parto, para assegurar esse contato. Muitos deles no Brasil permitem o método e oferecem para a mãe uma sala especial, com estrutura suficiente para que passe lá o tempo que for necessário, 24 horas por dia, acompanhando o desenvolvimento do bebê.