mulher

Acupuntura para bebês e crianças

acupuntura bebe crianca 1
acupuntura-bebe-crianca-1
  • Insuficiência respiratória em recém-nascidos;
  • Brotoejas;
  • Vermelhidão;
  • Reações alérgicas;
  • Letargia;

Além disso, outros tipos de tratamento podem eliminar a dificuldade de sucção do peito, diz a médica.

Agulhas, auriculoterapia e laser

Os tratamentos podem ser feitos de várias formas. Entre as opções estão a sangria dos dedinhos, as agulhas pelo corpo, as sementinhas na orelha e o laser.

Sangria e agulhas

Como os meridianos estão completamente formados somente a partir dos 7 anos, uma opção de acupuntura para bebês é a sangria. “A gente usa uma agulha bem fininha em pontos específicos dos dedinhos do pé ou da mão do recém-nascido e tira uma gotinha de sangue. O processo não e doloroso e a sangria ativa o fluxo energético de todos os órgãos”, explica a acupunturista.

Já nas crianças maiores, as agulhas podem ser aplicadas pelo corpo, mas Silvana ressalta a importância de não submetê-las ao estresse. “Não são em todas as crianças que utilizamos as agulhas. Não podemos tornar o procedimento estressante e deixar o indivíduo irritado. Se a criança entende o tratamento, a gente vai aplicando aos poucos e com calma. Se ela não entende, recorremos a outros métodos”, conta.

Para tranquilizar as mães que têm medo que os pequenos sofram com as agulhadas, a médica explica que o tamanho da agulha não faz diferença. “A acupuntura não dói. Ela pode só causar desconforto. Como ela é aplicada na camada superficial da pele e em pontos específicos, o comprimento serve apenas para vibrar e captar as energias e assim estimular o organismo”, explica a médica.

Auriculoterapia

A orelha é uma das partes do corpo que reúne pontos ligados a todos os órgãos. A auriculoterapia é uma técnica realizada com estímulos através de sementinhas coladas na orelhinha da criança que, ao serem apertadas, durante algumas vezes ao dia, estimulam um ponto.

Laser

Outra alternativa é estimular os canais energéticos com laser. “A acupuntura pediátrica também pode ser feita com laser. Ele alcança e estimula muitos pontos”, diz a especialista.

Indicações

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]]Diferentes métodos são usados para o tratamento (Crédito: Thinkstock)

Segundo Silvana, a intenção da Medicina Tradicional Chinesa é a prevenção. E ela explica: “se você fizer uma análise global, os 45 dias de mudança de estação é o período em que mais aparecem mães com bebês doentes. A mudança de clima interfere na imunidade da criança. Então, teríamos que manter um equilíbrio nessa fase para a prevenção de doenças”.

“Rinite, sinusite e crises de asma são comuns do inverno. Então, temos que estimular os pontos desses órgãos no calor para que quando o frio chegue a criança já esteja em equilíbrio”, explica Silvana. O mesmo acontece com o calor. “Amigdalite, diarreia e indisposições gástricas acorrem mais no calor, mas é no frio que temos que estimular os pontinhos para prevenir esses sintomas”, esclarece.

Cuidados e contraindicações

“O indivíduo pode ser submetido aos tratamentos com acupuntura desde o nascimento”, diz Silvana, que ressalta a importância da assepsia e da esterilização dos materiais utilizados.

Além disso, o tratamento deve ser realizado de forma assistida. “O adulto fica deitado mais de 20 minutos com as agulhas. Com a criança não podemos fazer isso. Elas são muito mais ativas e podem acabar aprofundando as agulhinhas e se machucar. Então, o profissional ou os responsáveis precisam sempre assistir ao procedimento”, recomenda a médica.

Beatriz HelenaDo Bolsa de Bebê