Sexo ruim pode denunciar traição no casamento, diz pesquisa. Veja os sinais

sinais de traicao
Thinkstock

Uma das "neuras" de muitas mulheres é o medo da traição masculina. Muitas buscam sinais que podem identificar que estão sendo traídas, como já demos aqui no Bolsa de Mulher. Contudo, segundo a sexóloga e psicóloga Carla Cecarello, não é muito difícil saber quando um homem está pulando a cerca porque, na maioria dos casos, eles mudam de comportamento, inclusive na cama.

Leia também

É possível perdoar uma traição? Especialista opina

Como homens e mulheres escondem uma traição

Falar de sexo é importante para o casamento, diz sexóloga do Altas Horas

Pesquisa realizada pelo site de relacionamento extraconjugal AshleyMadison.com mostra que a duração da relação sexual, qualidade do sexo e até o empenho nas preliminares são fortes indicativos de traição masculina. A psicóloga e sexóloga concorda que menos sexo é sinal de que algo não vai bem.

Sexo mais rápido

Apenas 2% dos mais de 7 mil entrevistados disse que o tempo médio de sexo com o cônjuge é de 15 a 20 minutos. Com a amante essa porcentagem pula para 22%. Mais de 90% dos usuários infiéis do site declarou que com o marino ou esposa o sexo dura de só cinco a 10 minutos.

[[{"fid":"","view_mode":"default","fields":{"format":"default","field_file_image_description[und][0][value]":""},"type":"media","link_text":null,"attributes":{}}]] Ficar mais tempo no trabalho é a desculpa mais comum dada pelos infiéis / Crédito: Thinkstock

Transar pouco

Ainda de acordo com o levantamento na "pulada de cerca" o número de relações sexuais seguidas é bem maior do que no casamento ou relacionamento sério. Com 89% dos entrevistados não há relações sexuais seguidas com os cônjuges, enquanto cerca de 60% dos usuários declarou ter até quatro relações seguidas com o caso extraconjugal.

Traição: onde acontece e qual é a desculpa que eles dão

A pesquisa apurou ainda qual lugar é o mais escolhido para dar a escapadinha e qual é a desculpa mais usada pelos infiéis. Um lugar discreto, como um motel longe de casa, é a escolha de 43%. Um local prático e de fácil acesso foi a escolha de 35% dos entrevistados. Ligar avisando que vai chegar mais tarde por conta do trabalho é a desculpa campeã com 39%, seguida da esticadinha no bar com os amigos com 28%. Não ligar é a atitude certa para 33% dos entrevistados.

Ficou na dúvida? Faça o teste e veja se você pode estar sendo traída: