Como é uma casa de swing? Curiosidades que você nunca teria coragem de perguntar

Thinkstock

Para muitas mulheres, imaginar o parceiro em momentos íntimos com outra é sinônimo de traição e até mesmo um verdadeiro pesadelo. No entanto, a ideia de fazer sexo em grupo, com troca de casais, pode ser algo bastante excitante para outros. Se a curiosidade já passou por sua cabeça, vale saber o que acontece dentro de uma casa de swing e conhecer curiosidades que você nunca teria coragem de perguntar.

Leia também:Sair da rotina: 9 melhores comidas para incluir no sexoPor que não sinto mais vontade de transar com meu parceiro?7 lugares diferentes para fazer sexo e ter uma experiência inesquecível

O que é swing?

Divulgação

Quem frequenta casa de swing?

Apenas maiores de idade são permitidos em estabelecimentos de troca de casais. As regras podem variar de casa para casa, mas, no geral, só são admitidos casais e mulheres solteiras. Homens sozinhos, sem acompanhante, normalmente são vetados.

Os preços podem variar muito de acordo com a região e com o que a casa oferece. Na maioria dos casos, casais pagam um preço fechado, mulheres sozinhas conseguem um ingresso mais barato e homens desacompanhados, se a casa permitir, geralmente pagam um valor maior.

Sexo na casa de swing

Divulgação

Na maioria dos casos, baladas de swing recebem casais de homens heterossexuais e mulheres bissexuais. Além da troca de casais em si, pode acontecer de o parceiro apenas observar a companheira fazendo sexo com outra pessoa, sendo voyeur na relação. Ou mesmo a situação pode levar a um ménage (sexo a três).

Uma mulher sozinha pode ainda apenas observar casais fazendo sexo, sem participar. Muitos deles gostam de ser observados durante a transa e você não precisa entrar no jogo. A ideia de "ninguém é de ninguém" também é equivocada. É preciso saber que, além das regras entre os próprios casais, cada estabelecimento possui uma política própria. Os locais para sexo geralmente são separados, o que significa que você provavelmente não poderá transar no meio da pista de dança.

Programação da casa de swing

Divulgação

Quartos para exibicionistas, camarotes, pole dance e shows eróticos também podem fazer parte festa.

Vale a pena experimentar uma casa de swing?

Normalmente, frequentadores de festas de trocas de casais são formados por parceiros que já conversaram bastante sobre a fantasia sexual e concordam com o fetiche. Sendo assim, ambos estão cientes das regras e confiam muito um no outro.

Ao contrário do que muitos imaginam, casas de swing podem não ser muito indicadas para casais em crise, porque pode resultar em maior desconfiança e desentendimento. É preciso avaliar se o seu relacionamento tem maturidade suficiente para aproveitar os momentos de sexo com desconhecidos.