Dicionário das pequenas violências que você sofre todos os dias (e precisa entender)

violencia mulher choro triste 98584259
Shutterstock

Existem alguns comportamentos machistas quase que imperceptíveis, que permeiam nosso cotidiano, e sequer nos damos conta. Gestos que parecem inofensivos, mas na verdade roubam nossa força, nosso espaço e limitam as possibilidades das mulheres. O site Think Olga traz uma explicação sobre quatro tipos de machismo invisíveis para te ajudar a combatê-los no seu dia-a-dia: manterrupting, bropriating, mansplaining e gaslighting. São comportamentos batizados em inglês sem tradução oficial.

Violência contra a mulher: 4 agressões mascaradas

"Manterrupting": Interrupção masculinaA palavra é uma junção de man (homem) e interrupting (e interrupção). Este é um comportamento muito comum em reuniões e palestras mistas, quando uma mulher não consegue concluir sua frase porque é constantemente interrompida pelos homens ao redor. Um episódio famoso que gerou vário memes a respeito é o de Kanye West, que interrompeu Taylor Swift durante seu discurso de agradecimento pelo prêmio de melhor videoclipe feminino do MTV Music Awards, em 2009. Ele invadiu a cena para defender Beyoncé, que concorria com ela na categoria.

"Bropriating": Apropriação de amigoO termo é uma junção de bro (curto para brother, irmão, mano) e appropriating (apropriação) e se refere a quando um homem se apropria da ideia de uma mulher e leva o crédito por ela à frente de outras pessoas. O bropriating ajuda a explicar porque existem tão poucas mulheres nas lideranças das empresas. Além das supostas desvantagens mercadológicas e o preconceito de gênero, ainda servimos de plataforma para o crescimento de colegas homens, pelo simples fato de sermos menos ouvidas e levadas a sério.

"Mansplaining": O discurso professoralO termo é uma junção de man (homem) e explaining (explicar). É quando um homem dedica seu tempo para explicar a uma mulher algo que já é universalmente reconhecido. E fala didaticamente como se ela não fosse capaz de compreender, afinal é mulher. Ainda segundo o site, o mansplaining também pode servir para um homem explicar como você está errada a respeito de algo sobre o qual você de fato está certa, ou apresentar ‘fatos’ variados e incorretos sobre algo que você conhece muito melhor que ele, só para demonstrar conhecimento.

GaslightingEsse é um tipo de a violência emocional por meio de manipulação psicológica, que leva a mulher e todos ao seu redor acharem que ela enlouqueceu ou que é incapaz. Este comportamento afeta tanto homens quanto mulheres, porém elas são vítimas culturalmente mais fáceis. Através da pressão psicológica, a mulher passa a duvidar de seu senso de realidade, de suas próprias memórias, percepção, raciocínio e sanidade."O termo gaslighting surgiu por causa de um filme de mesmo nome, de 1944, em que um homem descobre que pode tomar a fortuna de sua mulher se ela for internada como doente mental. Por isso, ele começa a desenvolver uma série de artimanhas – como piscar a luz de casa, por exemplo – para que ela acredite que enlouqueceu", explica o Think Olga.