pop

Nostalgia: 7 personagens dos anos 90 que gostaríamos de ser quando crianças

Divulgação

O imaginário infantil é uma coisa fantástica. Ao assistir a desenhos animados, as crianças reproduzem várias brincadeiras relacionadas aos personagens preferidos, que costumam viver em mundos surreais, ter superpoderes ou uma liberdade maior do que na realidade.

Isso explica o teor educativo da maioria dos desenhos, que estimula a criatividade e as questões morais. Ser criança dá saudade, e muitos gostaríamos de voltar à época em que passavam as manhãs na companhia dos desenhos animados.

Relembre 7 personagens dos anos 90 que quisermos ser na infância.

Veja também:

9 curiosidades sobre o passado de desenhos animados

O que aprendemos com 6 desenhos animados dos anos 90

“As Meninas Superpoderosas” – 1998

Divulgação

‘Açúcar, tempero, e tudo o que há de bom’. Todos queria poder voar, ter poderes e salvar o dia. Ou, pelo menos, fazer o Macaco Louco e causar alguns problemas pela cidade de Townsville.

“O Laboratório de Dexter” – 1996

Divulgação

O incrível laboratório do pequeno gênio era o sonho de quem gostava de brincar com a ciência.

“As Tartarugas Ninjas” – 1987

Divulgação

No Brasil, o desenho ficou popular no início dos anos 90, e as crianças se encantavam pelas aventuras das tartarugas Leonardo, Donatello, Michelangelo e Rafael. Cada um escolhia seu favorito.

“Cavaleiros do Zodíaco” – 1994

Divulgação

O mangá japonês misturava o misticismo nipônico com mitologia grega, e era exibido no Brasil pela extinta TV Manchete, a partir de 1994. Quem não queria reproduzir os golpes dos cavaleiros?

“Sakura Card Captors” – 1996

Divulgação

O desenho da menina que precisa salvar o mundo recuperando cartas mágicas era febre nos anos 90. Ela deve enfrentar missões no processo, com a magia que só os mangás proporcionam.

“Power Rangers” – 1993

Divulgação

Os jovens que combatem o mundo com os trajes coloridos foram uma mistura de cenas de ação japonesas com uma produção norte-americana, e recebeu 19 versões. E as crianças adoravam imitar o grupo, até disputando quem seria cada ranger.

“Pokémon” – 1997

Divulgação

A franquia sobre os monstros colecionáveis que viviam nas ‘pokebolas’ ficou popular em vários tipos de mídia. O protagonista Ash, que começa a treinar para as competições com o carismático Pikachu, era um exemplo para as brincadeiras infantis.