pop

Caso de polícia: 5 provas de que o Pokémon Go vai acabar nos matando

PokemonGoNews/Twitter

Assim como foi dito no passado, o homem, o smartphone e o Pokémon expandem a realidade, e os arredores escondem coisas que só sua tela touch poderá revelar. O “Pokémon GO” chegou, e suas consequências serão sentidas instantaneamente.

A nova versão da franquia de monstrinhos é um game para Ios e Android, que explora a realidade aumentada através de GPS com a captura dos Pokémons.

Ele deve ser lançado oficialmente no Brasil em breve, mas por aqui já ensinamos a baixar o aplicativo pelo APK Mirror – e as pessoas estão enlouquecendo.

Veja cinco provas de que Pokémon Go pode nos matar.

Problemas do Pokémon Go

#1 Pokémons na Igreja

“#PokemonGO está literalmente me mandando para a Igreja.

Eu pequei”.

Alguns Pokéstops, lugares da vida real para capturar as criaturas, estão localizados em áreas sagradas. Como nem todos os jogadores são religiosos, não seria muito confortável entrar em uma Igreja só para capturar um Pokémon.

#2 Assaltos pelo jogo

Em uma cidade do Missouri, nos Estados Unidos, um usuário do Pokémon Go foi assaltado através do jogo. Isso porque os criminosos localizavam as vítimas pelo mapa do app, e as atraíam para locais desertos, onde o ataque pudesse ser realizado. Sinistro!

#3 Sem bateria

“Não se esqueça de carregar o celular. #PokemonGO usa muita bateria!”

O próprio aplicativo divulgou em seu Twitter um aviso de que o Pokémon Go consome muita bateria do smartphone. É fácil ficar desatento e acabar sem bateria (e vai que vocêr precise para alguma emergência...)

#4 Caminhando sem atenção

Como o jogo promove a busca constante por Pokémons, os usuários passam o tempo todo olhando a tela do celular enquanto caminham, com a câmera ativada caçando as criaturas. Claro que muitos estão caindo e tropeçando por aí. Ei, olha o burac....

#5 Invasão na Austrália

“Para aqueles que são treinadores de Pokémon usando o Pokémon Go – enquanto a Estação Policial de Darwin aparece como uma Pokéstop, por favor, saiba que você não precisa entrar no prédio para capturar as pokebolas.

É também uma boa ideia olhar para cima, longe do celular, e para os dois lados antes de atravessar a rua. Aquele Sandshrew não vai a lugar algum.

Fique seguro e capture todos!”

Uma das Pokéstops na Austrália é, justamente, a delegacia de polícia, o que levou o local a emitir um comunicado pedindo que não entrem no edifício. Eles também pedem para que as pessoas olhem para os lados ao atravessar a rua, já que os Pokémons não irão a lugar algum.  

Do além:7 teorias muito estranhas sobre Pokémon