explore

Me diga a que velocidade caminhas, e eu te direi quanto viverás

corrida trhinkstock
ThinkStock

Uma investigação da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, concluiu que a velocidade a que uma pessoa caminha é um bom indicador de seu estado de saúde e, portanto, da sua expectativa de vida.

Leia também:Genética x estilo de vida: o que interfere mais na sua saúde?

Antes de continuar, vale esclarecer que esse é apenas um indicador, e que começar a andar mais rápido não vai fazer você viver mais, infelizmente.

Quem caminha a mais de 1m/s vive mais

A pesquisa é uma meta-análise de uma série de estudos, que envolveram um total de 34.500 pessoas. Os investigadores descobriram que pessoas com expectativa de vida mediana caminham a 0,8 metros por segundo, enquanto aqueles que têm melhores condições de saúde e uma maior expectativa de vida caminham a mais de 1 metro por segundo.

Essa característica foi verificada especialmente em pessoas com mais de 75 anos.

caminhada thinkstock
ThinkStock

Os pesquisadores sugerem que o corpo escolhe a velocidade apropriada para caminhar, em função do estado geral de saúde. Nível de energia, controle do movimento e coordenação dependem de um bom funcionamento dos diferentes sistemas do corpo, como o sistema cardiovascular, nervoso e muscular, entre outros.

Isso significa que a velocidade a que uma pessoa pode caminhar é um indicador de sua saúde, e não algo que possa ser melhorado para aumentar a sua esperança de vida.D e qualquer forma, as análises sugerem que, durante toda a vida, existe um desenvolvimento da velocidade a que caminhamos.

Deste modo, a velocidade a que uma pessoa mais velha caminha é determinada não só pelos fatores antes mencionados, mas também pela velocidade média dessa pessoa quando mais nova.

Leia também:Comer nozes todos os dias aumenta expectativa de vida

thinkstockphotos 76766491
ThinkStock

Nesse sentido, podemos considerar que, quanto mais rápido caminharmos enquanto jovens, menos velocidade perderemos quando estivermos mais velhos, para, então melhorar nosso estado de saúde e adquirir maior esperança de vida.

Essa é uma análise válida, porém duvidosa, uma vez que não esclarece como exatamente a velocidade afeta o nosso estado de saúde atual.

Mas, além da relação entre velocidade do passo e saúde, essa pesquisa fornece uma nova ferramenta para a medicina, provando um novo indicador para a expectativa de vida.