explore

Descubra por que agimos diferente quando estamos bêbados

ThinkStock

Quando ingerimos álcool, estamos colocando em nosso organismo uma substância que tem como princípio de ação atacar os neurônios (as células do cérebro).

São necessários de 15 a 60 minutos para que todas as moléculas do álcool entrem em circulação e comecem a agir no nosso corpo. Quando, então, elas chegam ao cérebro, é que começamos a mudar o nosso comportamento e a ter sensações diferentes.

Leia também:Quanto tempo dura o álcool no sangue?

Confira a seguir as 10 perguntas mais comuns que fazemos quando ficamos bêbados:

Por que rimos o tempo todo?

ThinkStock

O álcool confunde a forma como o cérebro trabalha com as substâncias químicas dos neurotransmissores. No caso,  a alegria é comandada pela serotonina. Quando começamos a sorrir demais, pode ter certeza que é porque o álcool já aumentou a concentração dela no corpo. Esse é o primeiro estágio. O próximo a ser atingido é o GABA (ácido gamma-aminobutirico), que começa a dar a sensação de mal estar. E, por último, a dopamina é atingida, o que nos faz perder a coordenação motora (sensação de tontura).

Por que agimos impulsivamente?

ThinkStock

As bebidas alcoólicas inibem o nosso autocontrole. O sinal que o cérebro manda à mente para avisar que estamos cometendo um erro é impedido pela ação da substância nos neurônios. Então, você simplesmente faz o que está afim de fazer naquele momento, sem medir as consequências.Dizemos mais mentiras ou verdades?

ThinkStock

Estudos constatam que dizemos o necessário para conseguir aquilo que queremos, quando estamos bêbados. Então, se precisamos mentir para conseguir algo, é provável que aconteça. Se no momento acharmos que alcançaremos o desejo falando a verdade, a verdade será dita.Por que perdemos a memória?

ThinkStock

A perda de memória acontece porque a região do cérebro (hipocampo) que grava a memória é atacada pelo álcool, que tem um efeito inibidor e não trabalha direito. Trata-se de uma intoxicação, com risco de morte das células nervosas, de acordo com especialistas da área.

Por que não conseguimos nos concentrar?

ThinkStock

O álcool também ataca neurônios de outras partes do cérebro, incluindo o córtex frontal, responsável por manter a atenção. Isso explica quando não há a perda da memória total, mas de apenas detalhes. É porque o álcool atacou mais uma região do que a outra.Por que ficamos desinibidos?

ThinkStock

Nessa mesma área, no córtex, o álcool realiza uma outra atividade. Ele afeta o centro de inibição de comportamento, deixando o indivíduo mais confiante e sem vergonha.Por que sentimos fome?

ThinkStock

Porque a digestão das moléculas do álcool faz com que o corpo sinta necessidade de recuperar carboidratos. E aí, seu cérebro envia um sinal, pedindo por comida.Por que toleramos mais dor?

ThinkStock

A bebida dificulta a chegada dos sinais de dores enviados dos nervos ao cérebro. Por isso, a sensação é como se estivéssemos anestesiados.Por que roncamos?

ThinkStock

O ronco é provocado pela vibração de alguns tecidos quando o ar passa. Quando bebemos, os músculos ficam mais relaxados e flácidos, inclusives os da região da garganta, fazendo com que o ronco aconteça.Por que ficamos de ressaca?

ThinkStock

Quando o fígado trabalha para expelir o álcool do organismo, libera uma substância que tem um efeito tóxico e causa dores de cabeça, náuseas, acidez estomacal e vômito. Além de diminuir a concentração de vitaminas e minerais, a ressaca provoca fraqueza e cansaço.