pop

7 filmes que você precisa assistir mais de uma vez para entender

clube da luta
20th Century FOX

Um filme sempre está sujeito a muitas interpretações e visões diferentes. Mas existem algumas obras, inclusive bastante aclamadas pelo público e crítica, que faz com que duvidemos de nossa inteligência. É preciso assistí-las duas, três vezes para apreciá-las de verdade.Confira alguns exemplos:

1 – “Memento”https://www.youtube.com/watch?v=UFuFFdK7i44A brilhante obra de Christopher Nolan fala de um homem com amnésia cujo passado está tatuado em seu corpo. O filme, narrado de trás para frente, é um apaixonante exercício de concentração.

Assistir ao filme duas vezes faz com que o espectador possa apreciar sua essência e entender os detalhes que passam rápido demais.

Outros filme de Nolan que também seguem a mesma linha são “A Origem” e “Interestelar”.

2 – “A Vila”https://www.youtube.com/watch?v=GbJpJBKUf4kO filme de M. Night Shyamalan se viu afetado por uma errônea campanha que vendia o filme como uma obra de terror puro. No entanto, “A Vila” é mais do que isso; quando todo o seu simbolismo e filosofia superam a decepção inicial para aqueles que esperavam por um filme de terror, o que se vê é uma poderosa fábula sobre os medos do mundo atual.

3 – “Piratas do Caribe  - No Fim do Mundo”https://www.youtube.com/watch?v=HKSZtp_OGHYSim, alguns filmes do cinema comercial também requerem uma visão mais apurada para captar todos os detalhes que circundam sua trama. Um grande exemplo é a saga “Piratas do Caribe”.

A grande falha do terceiro filme da saga foi uma trama cheia de peculiaridades, como piratas que não podem pisar na terra por 10 anos, uma deusa camuflada de monstro que era amante de um certo capitão, corações em cofres que controlam o mar e outros mil detalhes que, no lugar de entreter, confundem.

4 – "Donnie Darko"https://www.youtube.com/watch?v=ZZyBaFYFySkConvertido em um fenômeno cult, o filme protagonizado por um jovem Jake Gylenhaal requer de duas a três “assistidas”, a julgar pelo seu conteúdo simbólico: o coelho que desloca o espectador, as flechas que brotam do peito de seus personagens e o conteúdo psicológico em tempos de paranoia coletiva. Diagnósticos psiquiátricos que nunca conseguem desvendar se a esquizofrenia leva seus pacientes a lugares que um humano pode não estar preparado para descobrir.

5 - “Clube da Luta”https://youtu.be/Fs0-4NLSO2YConsiderado um dos melhores filmes dos últimos vinte anos, dirigido por David Fincher e protagonizado por Brad Pitt, “Clube da Luta” também foi acompanhado de uma promoção que pouco tinha a ver com o conteúdo.

A crítica ao consumismo, à sociedade capitalista e ao ego levam o personagem de Edward Norton a revelações que intuímos, mas não queremos acreditar. O filme é cheio de pequenos detalhes. Quando assistimos pela segunda vez, descobrimos outro detalhe crucial (nada de spoilers) que pode passar despercebido.

6 – “Lúcio e o Sexo”https://www.youtube.com/watch?v=i_ca8q10Vq0O  filme de Julio Medem estreado em 2001 começa com a fuga do escritor e noivo de Lucia (Paz Veja). Durante seu desenrolar, o filme explora outras vertentes que não só tem a ver com amor e sexo, mas com histórias que não sabemos de onde vêm ou se realmente aconteceram de tão oníricas que são, como a bela ilha de Formentera.

7 – “Laranja Mecânica”https://www.youtube.com/watch?v=dUGydBJrQH0Stanley Kubrick é conhecido por fazer filmes cheios de simbolismos que geram diversas interpretações. Uma das obras mais aclamadas (e perturbadoras) do diretor é “Laranja Mecânica”, que vai muito além da história de cyberpunks profanando vidas e casas numa Inglaterra futurista. Um caráter niilista envolve o filme, fazendo com que o público se pergunte se os protagonistas não estão criticando uma sociedade controladora, em que ir contra ao que é pré-determinado nunca foi permitido.

Adaptado do livro de mesmo nome de Anthony Burgess, “Laranja Mecânica” é um filme que você vai precisar, ou querer, assistir mais de uma vez.