pop

“Como, bebo, fumo e cheiro maconha”, diz o veterano Morgan Freeman

[[{"fid":"1001436","view_mode":"default","fields":{"format":"default"},"type":"media","link_text":null,"attributes":{"alt":"Morgan Freeman defendeu abertamente o uso de maconha","title":"Morgan Freeman defendeu abertamente o uso de maconha","class":"media-element file-default"}}]]O ator Morgan Freeman defendeu abertamente a liberação da maconha e diz que usa a droga para aliviar uma dor que sente no braço desde 1997 por conta de uma fibromialgia, causada por um acidente de carro.“Maconha tem muitas utilidades. Eu tenho dor causada por fibromialgia neste braço e a única coisa que alivia é maconha.”O ator, de 77 anos, diz que sua primeira mulher o apresentou à droga. Minha primeira mulher me colocou nessa anos atrás. Como eu consumo? Do jeito que vier! Eu como, eu bebo, eu fumo, eu cheiro! O movimento de legalização está vindo faz tempo e cada vez tem pernas maiores. Atualmente o entendimento é de que o álcool não tem nenhum valor real médico. Talvez se tomar um drinque você se acalme, mas se tomar dois ou três, vocês está ferrado!”Freeman, apesar da fibromialgia, segue um dos atores mais produtivos de Hollywood. Só neste ano quatro filmes com o ator chegam aos cinemas: “Last Knights”, “Ted 2”, “Momentum” e “Invasão a Londres”.  Isso sem contar o remake do clássico “Bem-Hur”, previsto para 2016.