pop

11 bandas que não seriam nada sem o público hipster

todos os direitos reservados

O conceito do que é ser hipster é bastante amplo, mas, resumidamente, pode-se dizer que os chamados hipster têm um fetiche pela exclusividade. Tudo que é diferente, excêntrico e que a grande massa mal sabe da existência está presente na lista de um autêntico hipster. Isso vai desde usar óculos e roupas herdados dos avós, até ouvir bandas que ninguém conhece, que têm som e stilo “diferenciado”. A maioria das bandas dessa lista hoje é conhecida e apreciada pelo grande público, mas tudo isso graças ao público hipster, que as descobriu antes de todo mundo (o que eles mais gostam de fazer).

Veja uma lista de bandas que deve muito aos modernos hipsters:

Edward Sharpe and Magnetic Zeros

Uma banda de indie folk-rock que lembra os jovens hippies dos anos 60, todos de roupas coloridas andando por aí com um violão nas costas registrando todos os momentos com uma filmadora super-8. Resumindo, o sonho de todo o hipster. 

Phoenix

"Lizstomania" não pode faltar em nenhuma balada hipster que se preze. A faixa é do disco que leva o nome “Wolfgang Amadeus Phoenix” em homenagem ao compositor Mozart, cujo nome completo é Wofgang Amadeus Mozart. 

MGMT

A banda ficou conhecida por sua psicodelia em clipes e perfomances e por escrever músicas com a intenção de que o público não as entendesse com facilidade. Precisa dizer que toda essa “excentricidade” encantou o público hipster? 

MIKA 

Nada discreto e bastante irreverente, o som de Mika é a resposta para a pergunta “Como os hipsters animam uma festa?”

Bonde do Rolê

A banda transformou o funk pancadão em algo "cool" e digno de playlists. 

O Terno

Se não fosse o público hipster, os coletes e óculos vindos diretamente dos armários dos avós usados pelos rapazes não seriam vistos como algo descolado, muito menos o rock anos 60 explorado pela banda.

Fleet Foxes

Barbudos de cabelo comprido com camisa xadrez no mais puro estilo lenhador de Seattle. O chamado rock-barroco sem o público hipster seria visto como um som velho tocado por ogros norte-americanos.  

Bombay Bicycle Club 

Indie rock e indie-folk da banda nasceu nas ruas londrinas, mais precisamente no bairro de artistas e intelectuais Crouch End, um dos redutos hipsters na cidade de Londres

Beirut

Hoje a banda caiu no gosto do grande público, graças aos hipsters que se encantaram com os franceses tocando ukulele, um dos instrumentos que mais foram apropriados pelas bandas “pseudo-modernas”. 

Banda Uó 

Calypso nem pensar! Mas o "tecnobrega-revisitado” ou o que se pode chamar de “brega-cool” da Banda Uó caiu nas graças do publico descolado. Imagem é tudo.

Two Door Cinema Club 

"What You Know"  foi o hino dos hipsters em 2011. Coloque seu Ray-ban Wayfarer (aquele que está em 8 de cada 10 filmes norte-americanos dos anos 80) e dançe ao som desta banda. 

Bon Iver 

O primeiro disco da banda, “For Emma, Forever Ago”, já nasceu de forma hipster: Foi criado por Justin Vemon, durante um período de isolamento, em que ele viveu numa cabana localizada em terras remostas do Wisconsin, nos EUA.