pop

"A Teoria de Tudo" retrata Stephen Hawking de maneira sensível em filme emocionante

a teoria de tudo 0318 1400x800
Liam Daniel/Universal Pictures

Stephen Hawking está imortalizado por suas conquistas reveladoras na ciência. Em 76 anos de vida, o físico construiu um legado importantíssimo para o homem entender o universo em que vive. Apesar de falar sobre um assunto distante do grande público, Hawking sempre foi uma figura carismática e popular - participando, inclusive, da série "The Big Bang Theory", um dos maiores sucessos recentes da TV americana.

Tanta popularidade e notoriedade lhe garantiram ter sua história contada no cinema. Um dos sucessos da temporada 2015 no cinema, "A Teoria de Tudo" levou a trajetória de Stephen Hawking às telonas num filme emocionante e sensível ao retratar a trajetória de genialidade e luta do físico, portador de uma doença degenerativa motora - Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) - , descoberta aos 21 anos.

Além das conquistas de Hawking na ciência, o filme conta a sua história de amor com Jane (Felicity Jones), sua primeira mulher, e é inspirado no livro homônimo escrito por ela.

a teoria de tudo 0318 1400x800 2
Focus Feature

Indicado a cinco Oscar, o longa rendeu o prêmio de Melhor Ator a Eddie Redmayne, que se transformou - inclusive fisicamente - no cientista, dando ainda mais veracidade ao longa. 

Confira curiosidades sobre o filme:

"A Teoria de Tudo": curiosidades

1 - O físico Stephen Hawking nasceu em 8 de janeiro de 1944, no 300º aniversário de morte do físico Galileu Galilei.

2 -Eddie Redmayne, o ator que interpreta Hawkins, começou no teatro e estudou na mesma escola que o Príncipe William, a Eton College, na mesma época.

Divulgação

3 - Quando tinha 9 anos, Hawking estava entre os piores de sua sala. E não é porque ele era menos inteligente do que os outros, mas porque ele era bem relaxado, preguiçoso.

4 - Isolado e entediado, Stephen Hawking decidiu entrar para o time de remo. Como não tinha qualquer porte atlético, assumiu uma função em que não tinha que remar, mas ajudar a virar e manter o remo na direção certa.

5 - Em 1985, Stephen teve uma pneumonia tão grave que sua mulher, Jane, foi consultada sobre a possibilidade de desligar os aparelhos e deixar o físico morrer. Ela recusou. Ele teve que fazer uma traqueostomia para sobreviver e perdeu a fala. Ele começou a se comunicar por meio de gestos com sua sobrancelha até que recebeu o programa de computador “Equalizer”, de onde escolhe palavras e frases para se comunicar. O sotaque da voz artificial é norte-americano, apesar de Hawking ser inglês.

[[{"fid":"1000648","view_mode":"default","fields":{"format":"default"},"type":"media","link_text":null,"field_deltas":{"3":{"format":"default"}},"attributes":{"alt":"Felicity Jones interpreta Jane Hawking, uma das mulheres de Stephen","title":"Felicity Jones interpreta Jane Hawking, uma das mulheres de Stephen","class":"media-element file-default","data-delta":"3"}}]]

6 - Quando foi diagnosticado com a doença que o manteve quase paralisado, a esclerose lateral amiotrófica, Hawking ouviu que viveria mais dois anos, no máximo. Ele tinha 21 anos. O físico viveu até os 76.

Filmes inspiradores