mulher

Medo de compromisso é uma condição real ou só uma desculpa que alguns dão?

nao interessado galinha mulher apaixonada 0617 1400x800
Kar/Shutterstock

“Não estou pronto para assumir um compromisso agora”: a frase certamente já foi ouvida por muitos em um momento de separação, mas será que ela representa apenas uma desculpa para colocar um ponto final na relação ou uma condição real?

Para entender melhor o fenômeno, uma reportagem do site Independent ouviu especialistas para saber o que se passa na mente de pessoas que não estão interessadas em um relacionamento sério, casar e terem filhos.

Medo de assumir compromisso pode indicar traumas do passado

namoro homem rejeicao 0916 1400x800
wavebreakmedia/Shutterstock

De acordo com os profissionais consultados, o medo de compromisso é algo real, embora não seja uma condição diagnosticável, e pode ter níveis variados. Pode ocorrer após traumas de experiências ruins do passado ou mesmo por resquícios da infância, caso sejam filhos de pais com relações infelizes.

Além disso, baixa autoestima e insegurança também podem levar ao medo de assumir uma ligação amorosa mais forte, uma vez que a pessoa pode não se sentir capaz e ou merecedora de uma relação mais intensa e verdadeira de afeto.

duvida amor rejeicao 0517 1400x800
Andrea Torrini/shutterstock

Ao contrário do que muitos podem imaginar, o medo de se comprometer em um relacionamento não é algo diretamente ligado ao gênero. Uma mulher com uma infância traumática é tão propensa a “fugir” do compromisso quanto um homem com um passado semelhante, dizem os profissionais.

Os especialistas em relacionamentos concordam ainda que é sim possível superar a condição. O primeiro passo é entender, aceitar e refletir sobre o assunto para, em seguida, buscar encontrar uma ligação entre o comportamento atual e seu vínculo de conexão anterior. Assim, trabalhar trauma, raiva e ressentimentos se torna uma tarefa mais fácil e eficiente.

Relacionamentos amorosos