mulher

3 brigas mais comuns – e como casais bem-resolvidos acabam com elas

casal briga namoro 1116 1400x800
mikkelwilliam/ISTOCK

Desentendimentos, brigas e discussões são completamente comuns em qualquer relacionamento saudável e, entender os motivos e procurar superar as barreiras é que são os verdadeiros segredos para que a vida a dois não seja transformada em um pesadelo. Conheça quais são as brigas mais corriqueiras e como os casais bem-resolvidos acabam com elas:

Brigas comuns nos relacionamentos

casal brigando
Kaspars Grinvalds/Shutterstock

Briga por dinheiro: pouca gente sabe, mas desentendimentos sobre finanças são listados como um dos principais motivos de divórcio, já que uma crise econômica na família pode provocar grande desestabilidade. Para evitar que o assunto acabe com a relação é essencial que os parceiros conversem abertamente sobre contas e pendências.

Não é raro um dos envolvidos esconder gastos ou mesmo dívidas que, descontrolados, acabam chegando a um ponto irreversível que invariavelmente vai prejudicar a vida a dois. Prestar contas ao parceiro sobre tudo o que gasta não é necessário, mas saber que o dinheiro não precisa ser tratado como tabu e que sentar para debater questões de orçamento familiar fortalece a relação já é um passo positivo para evitar brigas.

Briga por ciúmes: ao contrário do que muita gente imagina, ciúme não pode ser encarado como sinônimo de cuidado e amor. Em muitos casos, o sentimento apenas demonstra insegurança e necessidade de ter controle sobre o outro, fatos que raramente estão presentes entre casais bem-resolvidos.

Parceiros que conseguem evitar brigas do tipo normalmente são os que já compreenderam a importância de respeitar a individualidade e a privacidade um do outro e já abandonaram o velho conceito de se estar ao lado de uma pessoa não significa ser dono ou propriedade dela.

casal briga separacao 1116 1400x800
skynesher/istock

Briga por sexo: casais que estão juntos há bastante tempo podem experimentar, de tempos em tempos, altos e baixos no desejo sexual por diversos motivos que, nem sempre, estão relacionados a uma falta de amor ou interesse pelo parceiro. Como os períodos de maior ou menor libido podem ficar fora de sincronia, natural que discussões e cobranças passem a fazer parte da relação.

Apesar de delicado, o assunto também precisa ser tratado pelo casal com muita honestidade e sensibilidade. Explicar os motivos pela falta de desejo, listar o que poderia reacender a paixão e ouvir atentamente a queixas e pedidos são medidas simples, mas extremamente eficazes para reverter a situação.

Relacionamentos amorosos